Dor nas costas é uma escolha e não uma doença


Pode parecer alarmante, mas a queixa mais comum nos consultórios depois do resfriado e dor de cabeça é a dor nas costas.
É sabido que 80% da população vai apresentar pelo menos um episódio de dor nas costas durante a vida.
O que sempre digo aos meus pacientes é: as lesões da coluna são, na maioria, causadas pelo seu próprio estilo de vida.
A literatura mostra isso.
Elfering e colaboradores, publicou já em 2002 na revista Spine, um trabalho no qual acompanhou por 5 anos pessoas sem dor lombar com exames de ressonância. De 41 indivíduos, 17(41%) desenvolveram desgaste na coluna. Dentre os fatores, o principal e que aumenta em até 800%, sim, oitocentos porcento, a chance de lesão na coluna é a falta de atividades físicas e esportivas.
A prática de exercícios ativa a musculatura que protege a coluna das cargas do dia a dia.
Portanto, tirando a parte genética que é pequena, a chance de desenvolver lesões na coluna fica a cargo de cada um, já que a ciência mostra qual o melhor caminho. Cabe a nós seguirmos ou não.
Essa é a verdadeira função do médico do esporte. Avaliar, tratar e orientar a melhor prática do exercício para determinadas doenças. Médico do esporte não é aquele que passa receitas mirabolantes, dietas e etc. Ele trata as patologias e adapta a atividade para cada indivíduo.
Procure um especialista capacitado e com título de especialista.




Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Tire Suas Dúvidas